segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

HAPPY NEW YEAR  FOR EVERYONE !!!!




Que o vosso 2013 seja repleto de alegria, paz, saúde e acima de tudo AMOR!!!!
Que os vossos desejos se concretizem e os vossos sonhos se realizem. 
Tenham um bom ano meus amores, DESEJO-VOS TUDO DO MELHOR :)


video



Não percam a esperança, um novo ano vem ai e tudo pode acontecer. Os nossos sonhos podem se realizar.


BOM ANO :)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Décimo Sétimo Capitulo -I Love Her ... Reencontro-

No Capitulo anterior ...
Eu me aconcheguei-me no peito dele. Ele beijou o topo da minha cabeça e sussurrou.
Zac : eu prometo que nunca ninguém nos vai separar.
Vanessa : adoro-te Zac -respondi a sorrir. Eu estava realmente cansada acabei por adormecer nos braços de Zac, como já era habitual.-

Décimo Sétimo Capitulo

Era incrível a maneira como uma noite podia mudar tudo. 
Quando Zac acordou Vanessa ainda dormia agarrada ao seu peito e com a cara enroscada na lomba no seu pescoço. Aquela sensação já conhecida de sentir a respiração de Vanessa bater na sua pele parecia melhorar dia após dia, mas naquela manha sabia extraordinariamente bem.
Cobriu as costas de Vanessa que ate então estavam descobertas com a manta abraçou-a com mais força. Vanessa remexeu-se e enroscou mais as suas pernas nas de Zac fazendo-o sorrir. Aquela mulher era mesmo única, ate a dormir.
Olhou para o relógio que tinha em cima da mesinha de cabeceira e relaxou quando viu que ainda tinha duas horas antes de ir buscar os pais. Ainda era cedo.
Encarou Vanessa durante longos minutos e apercebeu-se da melhor coisa que lhe podia ter acontecido. Amava-a! Meu Deus e como a amava
Sentiu-se feliz por ter finalmente arrumado o passado da sua vida, ali sim, naquela cama estava o seu futuro. Vanessa era o seu futuro e disso Zac já sabia mesmo antes de descobrir que a amava com todas as suas forças. Era aquela mulher que ele queria. Era aquela mulher que ele amava. Era aquela mulher que ele queria fazer feliz. Era aquela mulher que ele queria fazer sentir-se amada todas as noites. Era aquela mulher que ele queria que fosse a mãe dos seus filhos. Era aquela mulher, a mulher da vida deleJá não havia Amanda, já não havia Chace, já não havia nada. Não havia nada que o pudesse separar de Vanessa.


Starla David Amanda e Chace ainda nao tinham chegado, o voo tinha atrasado e Zac já os esperava á longos minutos no aeroporto. Estava nervoso por voltar a reencontrar todas aquelas pessoas depois de meio ano, nao sabia o que esperar. Depois de sair de Los Angeles voltar a ver apenas Ashley e Taylor que sempre que podiam iam passar o fim de semana a sua casa, eles mantinham-no, a ele e Vanessa informados de tudo o que se passava, mas isso nao era o suficiente para nao ficar nervoso depois de ficar seis meses sem ver aquelas pessoas. Logo aquelas pessoas. 
A reacção de Alice também o preocupava, era o que mais o preocupava. Alice tinha apenas dois anos, estava a caminho dos três, já nao via a mãe á seis meses e nem sequer voltou a falar com ela. Alice era apenas uma criança, o que esperar de uma criança que fica sem falar e ver a mãe durante seis meses?
Pensar que Chace iria repartir a mesma casa que Vanessa deixava-o furioso, se ele tentasse alguma coisa ... Zac nem queria pensar, era capaz de o matar. Vanessa era sua, ninguém mais tinha o direito de lhe tocar pralem dele, ninguém.
A aterragem do voo foi anunciada, Zac levantou-se nervoso e Tobby, o motorista, acompanhou-o ate á sala de desembarque. As malas já estavam no carro, agora era só esperar que eles chegassem e ir para casa.
Tobby : nao são eles ali senhor? -perguntou apontando para um grupo de quatro pessoas a entrar na sala-
Zac : são. -respondeu encarando-os-
Logo Starla sorriu ao ver o filho, apontou para Zac e caminhou para ele com David ao lado e Amanda e Chace atrás.
Starla : pareces bem meu querido. -disse depois de abraçar Zac-
Zac : eu estou bem mãe. -respondeu a sorrir- fizeram uma boa viajem?
David : mais calma impossível meu filho.-disse abraçando-o- realmente pareces-me bem.
Zac : eu já disse que estou, todos estamos. -corrigiu-
David : a Vanessa nao veio?
Zac : nao, ela e os miúdos ficaram em casa, era cedo quando eu vim para cá  -explicou- já devem estar á nossa espera.
Amanda : como esta a Alice? -perguntou agarrada ao braço de Chace e quase sem voz. Zac olhou-o pela primeira vez depois de quase um ano, ele estava tão diferente. Estava mais magra, com o cabelo pelos ombros e com um tom de pele mais pálido. Nao parecia aquela Amanda que ele viu antes de sair de Los Angeles.-
Zac : nao achas que é demasiado tarde para fazer uma pergunta dessas? -perguntou olhando-a serio- passaram seis meses Amanda, nem a porcaria de uma chamada tu foste capaz de fazer para falar com a tua filha. -Amanda encarou o chão, já estava á espera daquilo- para quem esperou quase um ano pode bem esperar mais alguns minutos.
Chace : pareces bem Zachary. -disse cínico, teve a lata de estender a mão a Zac- esperamos que a Vanessa esteja tão bem quanto tu.
Zac : ela esta. -disse apertando-lhe a mão- melhor impossível. -disse a sorrir-
Tobby : podemos ir senhor? -Tobby esteva a poucos passos atrás de Zac, esteve imparcial durante toda a conversa-
Zac : antes disso, Tobby estes são os meus pais, Starla e David.
Tobby : vai ser um prazer servi-los senhor. -disse cumprimentando os dois com um aperto de mão-
Zac : Amanda e Chace, uns amigos da família. -disse sem mais saber o que dizer-
Tobby : é um prazer senhores. -disse cumprimentando-os do mesmo modo-
Starla : as malas?
Tobby : já estão todas na bagagem do carro senhora. -respondeu-
Zac : sendo assim acho que podemos ir.


Christian : sejam bem vindos senhores. -Christian era o segurança, era sempre ele que falava primeiro com as visitas- quer que avise que chegaram senhor? -perguntou a Zac-
Zac : não vai ser necessário Christian, obrigado.
Christian : senhor. -Christian abriu o portão e logo estavam a entrar em casa de Zac-
Zac : sejam bem vindos ao meu humilde lar. -disse a sorrir-
David : não esperava que vivesses numa casa destas Zachary. -disse saindo do carro- 
Starla : estava á espera de uma casa simples, não de uma mansão.
Zac : eu também esperava uma casa simples, mas quando cheguei aqui deparei-me com isto. Vamos entrar?
Chace : claro. -respondeu a sorrir, aquela casa era fantástica-
Rosa : sejam bem vindos senhores, vai ser um prazer servir-los durante a vossa estadia aqui em casa. -disse a sorrir- precisam de alguma coisa?
Chace : não, obrigado. -Chace gostava de dar ordens-
Rosa : alguma coisa senhor? -perguntou virando-se para Zac-
Zac : onde esta a Vanessa e as crianças? -perguntou enquanto Tobby e outro empregado levavam as malas para os respectivos quartos-
Rosa : o menino Eduardo esta no jardim e a senhora subiu á pouco mais de 15 minutos com a menina Alice. -respondeu- mais alguma coisa?
Zac : sim, prepare alguma coisa para comermos Rosa, por favor.
Rosa : claro senhor. -Rosa saiu da sala e Zac fez sinal para todos se sentarem-
Zac : fiquem á vontade, eu vou chamar as crianças e a Vanessa.
Vanessa : não é preciso, eu já estou aqui! -disse do cimo das escadas. Zac olhou para la, assim como todos. Vanessa estava linda num vestido ate aos pés branco com um estampado florido, tinha um decote em V á frente e era sem costas, apertava no pescoço. O cabelo preso num rabo de cavalo frouxo. Estava linda.- bom dia. -disse agarrando o braço de Zac- como foi a viajem?
Starla : calma. -respondeu com um pequeno sorriso, aos poucos começava a aceitar Vanessa. Tinha de admitir, ela era sem duvida uma bela mulher, e fazia o seu filho feliz, obviamente.- tem aqui uma bela casa Vanessa.
Vanessa : obrigado. -sorri- querem alguma coisa?
David : o Zachary já tratou disso. -sorri- os meus netos? -perguntou-
Vanessa : o Edu deve estar no jardim e a Lice acabou de adormecer.
Zac : eu vou chamar o Edu. -Zac afastou-se e saiu para o jardim deixando Vanessa sozinha com os seus pais e os "outros"-
Starla : como vai a sua academia de dança Vanessa? -perguntou depois dela se sentar-
Vanessa : óptima, cada dia mais alunos. -respondeu a sorrir-
Amanda : eu posso ir ver a minha filha? -perguntou fazendo com que Vanessa a olha-se pela primeira vez. Meus Deus, Amanda estava diferente, muito diferente.-
Vanessa : claro. -respondeu- tenta não fazer barulho, custou a fazê-la dormir.
Amanda : eu sei como cuidar da minha filha. -disse azeda- eu sou a mãe. -Vanessa ia responder mas Rosa apareceu com uma bandeja na mão-
Rosa : espero que esteja do vosso agrado senhores.
Vanessa : esta sempre Rosa. -sorri- acompanhe a Amanda ate ao quarto da Lice, ela esta a dormir. -pediu-
Rosa : claro senhora. -respondeu a Vanessa- por aqui. -aponta para Amanda subir e vai logo atrás-
Chace : espero que não estejamos a incomodar Vanessa. -falou fazendo Vanessa encara-lo seriamente- é um prazer revela. -Chace olhou para Vanessa com desejo e sorri-
Vanessa : veio com os pais do meu noivo Chace, claro que não incomoda. -respondeu a sorrir- como vão as coisas com a inauguração? -perguntou virando-se para David- muito trabalho certamente.
David : nem queira saber, já perdi conta das vezes que me chateei com o organizador. -disse fazendo gestos com as mãos- queremos uma coisa requintada, é claro, mas ele teima em estar sempre a falar de modernidade.
Vanessa : modernidade as vezes é bom David. -sorri- mas acho que tem razão, a Efron já é uma empresa muito antiga, modernidade poderia estragar a imagem que quer passar.
David : Deus a valhe minha querida! -disse um pouco alto e com as mãos levantadas- finalmente alguém com um ponto de vista que coincide com o meu. A Starla e o Chace acham que devemos inovar! -abana a cabeça-
Vanessa : inovar é diferente de modernizar David, quem sabe ate é uma boa ideia.
David : vai ser apenas a inauguração de uma nova filial Vanessa, não propriamente um lançamento da nova linha de jóias, quem sabe ai.
Zac : aqui esta ele! -disse aparecendo na sala com Eduardo pendurado nos ombros-
Vanessa : ele acabou de tomar o pequeno almoço Zac, põe-no no chão. -disse a sorrir- essas brincadeiras ...
Eduardo : são as que eu mais gosto! -disse quando Zac o pôs do chão-
Vanessa : isso sei eu bem peste. -rola os olhos- o teu pai é pior que tu.
Zac : se não sobrasse para mim ... -senta-se ao lado de Vanessa- não esta aqui ninguém? -perguntou com as sobrancelhas levantadas a Eduardo-
Eduardo : ola avô, ola avó! -disse dando-lhes um beijo na bochecha- quem és? -perguntou virando-se para Chace. Zac e Vanessa olharam-se na hora-
Chace : Chace. -Chace estava fixado em Eduardo, era a primeira vez que via o rosto do seu filho. Ele era parecido consigo, olhos azuis e cabelos loiros, se bem que as feições eram todas de Vanessa.- é um prazer conhecer-te Eduardo. -disse a sorrir-
Eduardo : a Lice? -perguntou indo pro colo de Zac sobre o olhar atento de Chace-
Vanessa : ela esta a dormir meu amor. -disse desconfortável, foi a primeira vez que viu o seu filho cara a cara com o verdadeiro pai. Aquela cena deixou-a mexida-
Eduardo : ajudas-me com os trabalhos de casa pai?
Zac : claro. -sorri, Zac tinha reparado na forma como Vanessa olhou para Chace e Eduardo juntos. Aquilo foi desconfortável.- logo fazemos, pode ser? -Eduardo abanou a cabeça-
Todos ficaram alarmados quando ouviram o som de choro ecoar as escadas, Vanessa e Zac levantaram-se de imediato, mas logo pararam quando viram Amanda no cimo das escadas com Alice ao colo a chorar e a debater-se contra os braços dela. Amanda parecia inconformada com aquela reacção.
Vanessa : eu disse para teres cuidado Amanda. -disse quando ela ainda descia as escadas- ela passou a noite mal, não a devias ter acordado!
Rosa : eu avisei senhora mas a menina Amanda não me deu ouvidos. -justificou-
Amanda : alguém lhe deu autorização para falar criatura?! -perguntou rude- limite-se á sua insignificância!
Zac : Amanda! -recriminou olhando a filha debater-se no colo dela-
Amanda : sempre deste demasiada confiança aos criados, depois da nisto! -abana a cabeça negativamente- cada vez pior Zachary.
Starla : tenha calma Amanda. -disse vendo o modo como ela abanava Alice nos braços-
Amanda : calma Starla, quer que eu tenha calma quando a minha filha já nem faz aquilo que eu mando?! -perguntou ironicamente- já chega Alice! -disse um pouco alto-
Vanessa : quem diz chega sou eu! -disse chegando-se á beira de Amanda- dá-me a Alice! -estende os braços-
Amanda : a filha á minha! -agarra mais Alice- calada Alice! -abana-a-
Alice : nane! -gritou a chorar esticando os bracinhos para Vanessa- papa!
Zac : chega Amanda! -Zac vai ao lado de Amanda e tira-lhe Alice dos braços com o maior cuidado possível no momento, não foi muito- pronto meu amor. -abraça Alice e beija-lhe os cabelos- já esta tudo bem princesa.
Eduardo : tu és má! -disse apontando para Amanda-
Amanda : esta calado pirralho! -grita-
Vanessa : tu não falas assim com o meu filho! -agarra-lhe o braço- endoideceste?
Amanda : vocês viraram a minha filha contra mim! -acusa- 
Vanessa : tu é que viraste a tua filha contra ti quando ficaste quase um ano sem falar com ela! Querias o quê?! -perguntou ironicamente- que uma criança que esta prestes a fazer 3 anos te recebesse de braços abertos?!
Zac : só estas a colher aquilo que semeaste. -disse tentando acalmar Alice- cada vez tenho mais certezas que trazer a Alice comigo foi o certo a fazer, tu não sabes ser mãe, nunca soubeste. -acusa-
Amanda : eu não te admito Zac! -aponta-lhe o dedo- tu não tens moral nenhuma para me acusar de nada, tu trouxeste a tua filha para a casa que divides com a tua amante!
Vanessa : eu pelo menos sei ser mãe e tanto quanto sei o Zac já não é casado contigo, ele pode fazer o que ele quiser com quem ele quiser que tu não tens nada a declarar! -Vanessa estava cansada daquela historia de amante, ser constantemente acusada de uma coisa que nunca tinha feito era frustrante-
Chace : tem calma Amanda. -pediu agarrando-a pelo braço- sabes que não vale a pena.
Amanda : eles querem tirar-me a minha filha Chace, vale tudo a pena.
Vanessa : ninguém te quer tirar nada criatura, tu é que estas afastar a tua filha não falando com ela durante quase um ano, não entendes isso? -gritou- se alguém tem culpa és tu, não eu ou o Zac que sempre deixamos claro que as portas desta casa estavam abertas para ti, tu podias ter vindo visitar a tua filha sempre que quisesses e ela podia ter ido ter contigo também. Tu nem sequer ligas-te, quises-te la saber!
Amanda : eu quero levar a minha filha comigo, ela não fica sem mim nem mais um minuto! -Amanda tinha vontade de esbofetear Vanessa, odiava-a- ela esta uma mimada, não foi assim que eu criei a minha filha.
Zac : a Alice não sai daqui, tu não sabes cuidar de uma criança, eu não te vou deixar levar a minha filha, nem penses nisso. -disse apertando ainda mais Alice nos seus braços- a minha filha fica comigo que ao contrario de ti sei cuidar dela e tenho oportunidade de lhe proporcionar uma família.
Amanda : tu achas que tens uma família! -solta uma gargalhada irónica- tu chamas família a uma mulher que aceitou ir pra cama contigo enquanto eras casado e a um pirralho que tu ignoraste durante anos e que nem a certeza tens se é teu filho?
Vanessa : Eduardo sobe para cima e leva a Alice contigo. -disse controlando a raiva-
Eduardo : mas mãe ...
Zac : faz o que a mãe disse Edu, toma leva a Lice contigo, vão pro salão de jogos e vejam um filme. -disse mais calmo que Vanessa, pôs Alice no chão e Eduardo deu-lhe a mãe levando-a consigo escadaria a cima-
O barulho da mão de Vanessa estalar na cara de Amanda foi o único som que se ouviu assim que Eduardo e Alice desapareceram da vista de todos. A seguir a isso os sons de estampo escaparam pela boca de Starla que levou a mãe á boca, David limitou-se a abanar a cabeça negativamente perante a cena. Chace olhava Vanessa atómico e Zac apressou-se a puxar Vanessa para o seu lado para que ela não fizesse mais nada.
Vanessa : chega. -disse vendo que ninguém se ia pronunciar- eu deixei-te ficar em minha casa, vais ficar debaixo do meu tecto durante duas semanas, deves-me respeito. -disse apontando o dedo á cara de Amanda- nunca mais me voltas a insultar a mim ou ao meu filho Amanda, eu não vou permitir. -disse seria- quanto ao Zac vamos deixar as coisas bem claras, ele foi casado contigo, não é mais. -disse pausadamente- a partir do momento em que assinaram os papeis de divorcio tu deixas-te de ter o direito de falar com ele da maneira que queres e bem te apetece, estou farta de te ver a fingir ser a coitadinha desta historia. Esse papel não te assenta bem. -Vanessa andou para trás e entrelaçou os seus dedos com os de Zac- nos agora estamos juntos e nem tu nem ninguém tem o direito de nos criticar, nos não estamos a ofender ninguém. -Amanda fez menção de virar-se para sair mas a voz de Vanessa deteve-a- só mais uma coisa, quero que fique claro que tu e o Chace só estão nesta casa por consideração aos pais do Zac, se não fosse por eles vocês não punham aqui os pés. Não depois disto.


Starla : nao era nossa intenção provocar isto. -disse depois de os ânimos acalmaram. Depois das palavras de Vanessa Amanda saiu sendo seguida por Chace, Vanessa decidiu subir para se acalmar. Pediu para ficar sozinha.-
Zac : a culpa não é vossa, a Amanda é que passou dos limites. -disse sentando-se no sofá com os pais- a Vanessa já estava aguentar muito tempo calada, algum dia isto ia acontecer.
David : a Amanda passou dos limites agora. -disse recriminando-a- sempre disse que não era boa ideia ter a Amanda e a Vanessa a dormir debaixo do mesmo tecto, isto era inevitável.
Zac : a Amanda perdeu a noção daquilo que estava a dizer, completamente.
Starla : quando ela voltar vamos ter uma conversa seria, aquele comportamento foi inaceitável. -Zac abanou a cabeça numa resposta muda de quem concordava com a ideia-
Zac : vou ver da Vanessa. -disse levantando-se e subindo as escadas sob o olhar atento dos pais-
Starla : o nosso filho esta apaixonado David. -disse assim que ele desapareceu da vista deles- 
David : quando o vi com a Vanessa pela primeira vez, naquela festa da empresa pareceu-me tudo uma farsa, era tudo demasiado forçado, mas agora ... -disse abraçando Starla-
Starla : nessa festa eles pareciam abalados, nervosos. Parecia que estavam juntos por obrigação mas gora estão realmente apaixonados.
David : eu só acreditei nesta relação quando os vi juntos na sala do apartamento do Zac em Los Angeles, eu acho que foi ali que eles começaram realmente apaixonar-se um pelo outro, antes disso foi apenas desejo, não era amor.
Starla : Deus escreve certo por linhas tortas meu querido, o Zac não era totalmente feliz com a Amanda, tinha vezes que parecia que ela estava com ele apenas por estar. -suspira- o nosso filho reparava nisso e ficava de rastos.
David : a relação dele com a Vanessa deve ter começado por conta disso mesmo, o Zac amava a Amanda mas não se sentia amado, deve ter encontrado essa peça que faltava na Vanessa e por isso começou o relacionamento com ela mesmo estando casado com a Amanda. -concluiu- no fundo ele só estava a tentar ser feliz, não da maneira mais correcta mas ...
Starla : ele agora esta feliz e isso é que importa, se é com a Vanessa que ele se sente completo nos só temos de aceitar e ficar felizes por ver-nos o nosso único filho feliz e com uma família linda como ele tem.
David : a Vanessa é uma boa mulher, errou por amor e já pagou pelos seus erros, acho que esta na hora de a aceitar-mos querida. -Starla sorriu em resposta-


Zac : posso? -perguntou antes de entrar- é seguro? -perguntou fazendo Vanessa soltar um sorriso- então piolhinha? -perguntou abraçando-a por traz-
Vanessa : já não me chamavas assim á muito tempo. -disse aconchegando-se dos braços fortes de Zac- já estava com saudades. -disse verdadeiramente, gostava quando Zac a tratava assim, carinhosamente, se bem que ele tratava-a assim sempre, mas quando a chamava de piolhinha ... era tão bom!-
Zac : estas mais calma? -perguntou virando Vanessa de frente para si-
Vanessa : hum hum ... -respondeu antes de o beijar- exaltei-me e quando dei por mim já tinha ...
Zac : não te tens de justificar meu anjo, fizes-te o que tinha de ser feito. -sorri- a Amanda mereceu, se não tivesses feito tu tinha feito eu.
Vanessa : ela ofendeu-me Zac, já estou farta. -disse rodeando os braços na cintura de Zac-
Zac : ela ultrapassou os limites hoje, estava a ver que ia ser eu a dar-lhe uma bofetada. -admitiu-
Vanessa : tu fazias isso? -perguntou olhando-o com atenção-
Zac : ela estava a ofender-te, estava a ofender o nosso filho Vanessa, eu não admito a ninguém isso. -disse serio- não lhe batia mas dizia-lhe umas boas verdades. -esclareceu-
Zac : que foi? -perguntou quando a viu sorrir-
Vanessa : se pudesse fechava-te neste quarto e não te deixava mais sair! -disse beijando-o- adoro-te meu amor. -sussurrou no ouvido de Zac-
Zac : tu chamaste-me de quê? -perguntou sem acreditar-
Vanessa : meu amor. -sorri- é isso que tu és, o meu amor. -beija-o-
Zac : tu és a minha vida meu anjo. -disse fazendo Vanessa encara-lo- eu nunca fui tão feliz como sou ao teu lado meu anjo, tu és o sol da minha vida, sem ti e vivo no escuro Vanessa. -disse sincero- eu não te vou deixar ir, nunca. -disse beijando-a com calma-
Vanessa : eu não quero ir. -disse com a testa colada na de Zac- eu quero ser tua Zac, para sempre.
Zac : tu já és minha meu amor,e vais ser sempre.
Vanessa : tua. -sorri-
Zac : só minha! -sorri também-





DESCULPEM !!!!! Estou com vergonha de aparecer assim depois de tanto tempo mas estava cheia de problemas e nao estava com a mínima cabeça para escrever, mas pelo que podem ver isso mudou!!!!
Espero que gostem deste capitulo, cheio de surpresas e GRANDE!!!!!! Acho que o maior que já escrevi :)
Como será que vão ser estas duas semanas? E o relacionamento dos nossos amores, será que vai continuar forte?
Esperem para ver e comentem!!! 10 COMENTÁRIOS PARA O PRÓXIMO!!!!!
Beijos e mais uma vez peço desculpa :)
Agora estou activa e cheia de ideias ...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Recado ...

Nem vou comentar este meu atraso para postar, peço imensa desculpa ...
   Vou postar o mais rápido possível, eu prometo.
   O próximo capitulo vai chamar-se "I Love Her ... Reencontro!
So para vos deixar curiosas ... BEIJOS, e mais uma vez peço desculpa pelo meu desaparecimento.

domingo, 4 de novembro de 2012

Décimo Sexto Capitulo -Primeira vez-

No Capitulo anterior ...
Vanessa : eu também te adoro Zac, muito. -Vanessa queria dizer a Zac que o amava, mas simplesmente não conseguia. Sabia que Zac não a amava mas isso não era razão para perder as esperanças, agora que tinha a certeza daquilo que sentia iria fazer de tudo para o seu amor ser correspondido. Fazer Zachary Efron apaixonar-se por si, era isso que Vanessa iria fazer daqui para a frente.-
Iria lutar pelo homem da sua vida, ele era Zac e Vanessa não iria deixar que ninguém o tirasse dela, amava-o como nunca tinha amado ninguém. Iria conquista-lo, custa-se o que custa-se.


Décimo Sexto Capitulo


Vanessa : porque é que estas com essa cara? -perguntou deitando-se na cama ao lado de Zac- pareces preocupado.
Zac : os meus pais chegam amanha. -disse serio-
Já faziam algumas semanas que os pais de Zac pediram para ir visita-los a Londres, iriam abrir uma nova filial da Efron, em Londres, e não se acanharam em ao filho perguntar se podiam ficar em sua casa.
Vanessa : pensei que já tivesses superado isso. -disse estranhando- quando eles ligaram disses-te que não havia problema deles ficarem aqui, que ate levavas a mal se fosse diferente. Que cara é essa agora?
Zac : o problema não são os meus pais, mas quem vai vir com eles. -disse sentando-se na cama- a Amanda e o Chace também vêm, vou ter de receber aqueles dois na minha casa, sabes o que é isso? -perguntou frustrado- eu não tenho sangue de barata Vanessa, não sei como vai ser a minha reacção ao ver aqueles dois depois de meses.
Vanessa : eu sei que é difícil, mas tens de te controlar, pelos teus pais. -disse passando a mão pelos cabelos ainda molhados de Zac. Ele havia acabado de tomar banho. Vanessa tinha acabado de pôr Alice e Eduardo a dormir, que para não variar resmungaram, mais uma vez.-
Zac : se o Chace tenta alguma coisa contigo eu ...
Vanessa : ele não vai tentar. -assegurou- ele não é tão burro ao ponto de fazer uma coisa dessas. Ele esta nas nossas mãos Zac. Nos fazemos dele o que quisermos. -ao contrario daquilo que imaginada Vanessa não estava preocupada em voltar a ver Chace. Agora estava forte o suficiente para lhe fazer frente, amava Zac, não iria permitir que Chace lhe voltasse a tocar com um único dedo-
Zac : como é que consegues estar assim tão segura de ti? -perguntou admirado- eu estou aqui que pareço uma barata tonta sem saber para onde me virar!
Vanessa : eu agora tenho-te a ti, tenho aquilo que sinto por ti e tenho a força necessária para mostrar ao Chace que nada daquilo que ele possa fazer me vai abalar. -sorri- isso chega para me fazer sentir confiante. Vai correr tudo bem, vais ver.
Zac : eu tenho medo, medo da reacção da Alice ao ver a Amanda depois de meses. Medo daquilo que o Chace sequer tente fazer, ele não é parvo e deve estar cheio de ódio. -Zac estava preocupado. Vanessa já tinha sentido aquela preocupação nos olhos dele á alguns dias. Ele estava realmente preocupado-
Vanessa : bom, quanto á Amanda ela apenas se vai deitar na cama que fez. -disse seria- quando trouxemos a Alice connosco deixamos bem claro que a porta de nossa casa estava aberta para ela. Sempre que ela quisesse vir cá ver a filha ela podia vir, dissemos ate que a Alice podia ir ter com ela sempre que desse. A Amanda não veio ver a filha uma única vez, nem sequer ligou para falar com ela ou perguntar como a Alice estava. Sinceramente, não estou minimamente preocupada com isso. -admitiu- a Amanda só vai ter aquilo que merece. Quanto ao Chace, bom ele sabe que se tentar alguma coisa contra nos vai perder aquilo que mais ama ter, o poder que a Efron é capaz de lhe dar. Ele não vai fazer nenhuma borrada, acredita em mim. -assegurou-
Zac : quem te viu e quem te vê dona Vanessa Hudgens! -comentou a rir-se- acho que invertemos papeis, a tua insegurança passou para mim.
Vanessa : isso não é insegurança meu lindo, é preocupação. Perfeitamente normal. -sorri- tu estas com medo daquilo que o Chace possa fazer, tens medo que ele estrague tudo aquilo que construímos ate agora, mas fica descansado que ninguém pode fazer isso. Nem mesmo o Chace ou a Amanda.
Zac : que Deus te oiça. -disse abraçando Vanessa-
Vanessa : basta querermos ficar juntos que ficamos. -também abraçou Zac- nos prometemos não interferir o passado no nosso presente juntos, é isso que vamos fazer.
Zac : tens razão  -concordou- nada daquilo que o Chace ou a Amanda possam fazer vai mudar o que existe entre nos.
Vanessa : ninguém vai mudar o que existe entre nos. -corrigiu- ninguém.
Como aqueles lábios sabiam bem. Sempre que os lábios de Vanessa tocavam nos de Zac ela parecia incendiar por dentro, o seu sangue começava a saltar nas suas veias. Os seus lábios ficavam dormentes e o seu corpo totalmente aceso.
Embrenhou as suas mãos nos cabelos macios de Zac e aprofundou o beijo, Vanessa queria mais, precisava de mais, e precisava agora.
Era totalmente impossível para Zac pensar em mais alguma coisa parlem de Vanessa quando ela o beijava, ainda mais daquela maneira. O seu corpo dava logo sinais de vida e isso era o aviso de que Zac precisava e devia afastar-se antes que perdesse totalmente o controlo dos seus actos.
Perdeu-os, Zac não se conseguiu afastar e quando deu por si estava deitado na cama, em cima de Vanessa e a beija-la com vontade. Quebrou o beijo derrepente e afastou-se de Vanessa virando-lhe as costas.
Zac : é melhor dormirmos, amanha vamos ter de ir buscar os meus pais cedo ao aeroporto. -disse tentando acalmar-se- 
Vanessa : Zac ... -disse num sussurro. Aproximou os seus lábios do ouvido dele e deu um beijo ai- vira-te para mim. -disse descendo os beijos pela parte de traz do pescoço de Zac, desceu mais e beijou parte das costas fazendo Zac arrepiar-se por completo.-
Zac : Vanessa ... -avisou num sussurro- pará com isso, por favor. -suplicou-
Vanessa : shhh ... -Vanessa agarrou num dos braços de Zac e fez com que ele se virasse de frente para si- eu quero-te Zac, não quero esperar mais. -disse baixinho começando a beijar o pescoço de Zac-
Zac : eu também te quero Vanessa ... -Zac abraçou o corpo de Vanessa e começou a beijar-lhe o ombro- nem imaginas o quanto. -Zac embrulhou o rosto de Vanessa nas suas duas mãos e trouxe-o para perto do seu, beijou-a com tanto carinho que Vanessa teve a empressão que fosse chorar. Aquele homem era demasiado perfeito para ser verdade.-
(Pov Vanessa)
Ele não tinha pressa, os seus beijos, o seu toque eram ardentes mas carinhosos. Eu sentia desejada-me e amada ...
Ele puxava-me cada vez para mais perto dele, eu estava sentada no colo dele, com as minhas pernas entrelaçadas na sua cintura e mesmo através da roupa eu podia sentir o calor da sua pele. Uma das suas mãos estava na minha cintura, mantendo-nos colados um ao outro, a outra estava na minha nuca, guiando o nosso beijo.
Ele descolou os nossos lábios descendo a boca até ao meu pescoço e subindo de novo até a minha orelha onde ele sussurrava o meu nome com uma voz rouca que me deixava louca. Ele mordia o lóbulo da minha orelha, eu sentia um calor a subir pela minha espinha, fazendo todos os pelos do meu corpo se arrepiarem.
Ele parou de me beijar e encostou as nossas testas, ficamos algum tempo a olhar bem fundo nos olhos um do outro.
Zac :  Nessa -ele sussurrou- tens a certeza que é isto que tu queres? eu quero-te muito, só Deus sabe o quanto te desejo mas não quero te forçar a nada, quero que seja no seu tempo ...
Vanessa : Shh Zac -coloquei a minha mão na boca dele fazendo-o calar- eu também te quero muito, apesar de não saber o que fazer. Esta é minha primeira vez depois ... - fiquei completamente vermelha, Zac percebeu e beijou as minhas bochechas.-
Zac : Fica descansada -ele sussurrou no meu ouvido- também é a minha primeira vez depois da Amanda ... -ele beijou-me novamente, devagar-
Ele começou a tirar a minha blusa, deixando-me de sutiã. Fiquei novamente vermelha, estava escuro no nosso quarto, mas eu sabia que ele podia ver tudo, a cortina estava puxada para traz e a lua brilhava como já há muito não via ...
Ele alisou as minhas costas, por onde ele passava os dedos quentes deixava um rastro de fogo. Ele voltou a beijar o meu pescoço, mas ao invés de subir para a minha orelha, ele desceu na direcção dos meus seios.
Zac : cheiras tão bem -ele disse entre um beijo e outro. E continuou a descer.-
Ao mesmo tempo que ele explorava o caminho até os meus seios, ele desabotoou o meu sutiã. Ele deitou-me na cama e tirou a sua camisa, inclinando-se em seguida e beijando-me mais uma vez. Senti a sua pele quente em contacto com a minha.
Ele voltou ao que estava a fazer antes, devorando o meu pescoço com beijos e chupões. A sua boca apossou-se de um dos meus seios enquanto massajava o outro. Sentir a língua quente dele no meu seio e isso levou-me à loucura.
Ele começou a descer mais, beijando a minha barriga, contornando o meu umbigo com a língua levando-me ainda mais à loucura. Ele começou a desabotoar os calções que eu usava e tirou-os junto com a roupa interior que ainda me restava.
Fiquei completamente tímida por estar nua á frente dele, ele levantou-se para tirar as suas próprias calças, ficando só de boxers, completamente lindo e perfeito.
Zac : tu és perfeita -ele sussurrou no meu ouvido- minha Nessa.
Eu derreti feito manteiga com estas palavras. Ele deitou-se ao meu lado, beijando-me apaixonadamente, mas eu sentia que o beijo dele ganhava uma pressa e um desejo incontrolável.
Ele ficou por cima de mim, depois de tirar os boxers, distribuindo beijos pelo meu rosto.
Zac : estas nervosa? -ele perguntou ainda beijando meu rosto-
Vanessa : Não -menti, pois estava sim muito nervosa-
Zac : se quiseres que pare ...
Vanessa : Zac -disse tomando a boca dele num beijo- não estragues o clima...
Ele riu, o riso dele era sexy, e isso fez-me ficar ainda mais desejosa de o ter dentro de mim. Senti-o ajeitar-se entre as minhas pernas. Ele começou a penetrar-me devagar, senti um pouco de dor no começo, mas não era nada que eu não pudesse suportar. Logo a dor se transformou em prazer, e quanto mais Zac investia em mim, mais dele eu queria.
Nós tínhamos a sincronia perfeita, como se fossemos feitos um pro outro. Comecei a sentir uma vibração electrizante no ventre e meu corpo todo se arrepiou. Zac começou a investir ainda mais rápido, eu cravei as minhas unhas nas costas dele e segurei um grito. Senti Zac enrijecer em cima de mim. Chegamos juntos ao ápice.
Gradualmente as vibrações diminuíam e eu começava a relaxar, Zac diminuía o ritmo das estocadas e também relaxava. Ele deu um longo suspiro e saiu de cima de mim e deitou-se ao meu lado.
Eu me aconcheguei-me no peito dele. Ele beijou o topo da minha cabeça e sussurrou.
Zac : eu prometo que nunca ninguém nos vai separar.
Vanessa : adoro-te Zac -respondi a sorrir. Eu estava realmente cansada acabei por adormecer nos braços de Zac, como já era habitual.-



Finalmente aconteceu!!!!!! (FOGUETES!!!!!!!) Espero que tenham gostado desta primeira vez do nosso casal preferido :)

Próximo Capitulo vai ser um bocadinho agitado, como devem imaginar ...
Desculpem a demora mas não estava com muita imaginação ... :(
Não se esqueçam de comentar ... 10 COMENTÁRIOS PARA O PRÓXIMO
Será que Chace vai reagir bem quando vir que Zac e Vanessa estão felizes juntos?!
E Alice, como será que vai reagir quando reaver a mãe?
E Vanessa e Amanda, como será que vai ser o reencontro? Será que Vanessa vai marcar posição e mostrar que esta disposta a tudo para ficar com Zac? (pista...)
Todas estas respostas nos próximos capítulos.
Beijos, fiquem bem e ate ao próximo Post :)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012




Zac Efron no video da Campanha da marca John John






Esperemos que o próximo ano do nosso príncipe seja tão bom quanto este. Que ele tenha saúde, trabalho e acima de tudo AMOR <3 FELICIDADES AMOR DA MINHA VIDA ...

domingo, 7 de outubro de 2012

Concurso

Pois é pessoal, estive a pensar e decidi fazer um concurso aqui no blogue. 
   O concurso baseasse em vocês, leitoras, criarem uma capa para o blogue. Uma capa ao vosso gosto com todos, letras ... tudo o que quiserem. Claro que tem de ter a ver com o blogue. Quem tiver a melhor capa, que vai ser escolhida por vocês, vai poder ajudar-me a escrever um dos capítulos. 
   Espero que participem. A data de entrega das capas vai ser ate o dia 28 de Novembro. Quem quiser participar devera enviar a capa para o mail tuvaisvoltarzanessa@sapo.pt com o respectivo nome, idade e um pequeno texto sobre ZANESSA <3
   Espero que estejam tão empolgados quanto eu. Beijos :)

domingo, 30 de setembro de 2012

OMFG 0.0

MENIIIINASSSSS EU VOU MORRER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
O ZAC FALOU MUITO DA VANESSA NA PENSHOPPEFANCON2012, CÉUS ELE DISSE QUE ERA APAIXONADO POR ELA, AQUI ESTA O VIDEO E EM BAIXO A TRADUÇÃO DAS FRASES MAIS MARCANTES.


“Eu tinha uma queda por Vanessa Hudgens, eu ficava nervoso e não sabia o que fazer” – Zac Efron
Repórter: “Amor ou carreira?” Zac Efron: “Amor”.
Zac foi questionado sobre se irá se casar logo e respondeu com um sorriso dizendo “Eu acho que minha esposa já está por aí.”
Zac Efron no começo da Fancon pegou sua jaqueta e jogou no meio das fãs. Todos foram á loucura!
Uma fã disse que nunca tinha beijado ninguém e Zac á chamou no palco e deu um beijo no pescoço dela.
Repórter: “Descreva você mesmo em 3 palavras” Zac: “Eu posso me descrever em 4: Eu amo as Filipinas”.
Quando perguntaram pro Zac qual foi a melhor coisa em fazer parte de HSM todos começaram a gritar “VANESSA!” e ele sorriu!
Zac confessou aos fãs que estavam presentes no local que foi muito difícil se despedir do cast de High School Musical no ultimo filme.
“Essa cena foi uma das coisas mais fáceis que eu tive que fazer. Eu estava curtindo o momento e eu era apaixonado pela Vanessa.” – Zac Efron sobre gravar Start of Something New.



ISTO FEZ COM QUE A MINHA ESPERANÇA AUMENTASSE MUITO !!!! NADA ESTA PERDIDO MENINAS, ZANESSA FOREVER <3

sábado, 29 de setembro de 2012

Décimo Quinto Capitulo -eu amo o Zac Ashley ...-

No Capitulo Anterior ...
Zac : tudo bem, quando chegar vamos almoçar fora com a Alice!
Vanessa : óptima ideia, agora vai! -Zac e Vanessa desceram as escadas juntos e deram de caras com Edu e Alice meio que a discutir. Porquê? Televisão, um queria ver um canal outro queria ver outro. Acabaram com aquela discussão e Zac saiu com Edu depois de se despedir de Vanessa e Alice-
É, a vida de Vanessa e Zac tinha dado uma grande volta, já pouco pensavam no passado tenebroso que tinham, o futuro parecia ser muito mais colorido e convidativo.



Décimo Quinto Capitulo


   Mais alguns meses se tinham passado, Zac e Vanessa já estavam á quase meio ano em Paris. A vida deles parecia melhorar a cada segundo da vida de ambos. A galeria de Zac andava as mil maravilhas, estava sempre a trabalhar, já era considerado um dos mais conceituados fotógrafos, procurado para os mais estranhos e bem pagos trabalhos.
   Vanessa tinha reconstruido o seu sonho, tinha reaberto a sua academia de dança no Texas e tinha inaugurado uma em Londres que estava a fazer o maior sucesso, as inscrições cresciam dia após dia.
   Eduardo já estava na escola á alguns meses, tinha feito vários amigos e era um óptimo aluno, um orgulho para Zac e Vanessa.
   Um orgulho para Zac e Vanessa também era Alice que crescia dia após dia, já falava bem e legivelmente, pelo menos a maior parte das palavras.
   Entre Zac e Vanessa as "coisas" continuavam a andar. A cada segundo que passavam juntos estava mais complicado esconder o desejo que sentiam. Aquilo que trocavam um com o outro já não era suficiente para satisfazer as suas vontades. Queriam mais. Precisavam de mais. Os seus corpos pediam por mais. Os beijos cinematográficos que trocavam já não eram suficientes, os beijos nas partes do corpo descobertos também não.
   Zac esperava pelo "sinal" de Vanessa, mas tinha de admitir que a cada segundo que passava com ela ficava mais complicado resistir é tentação de a tomar como sua. Queria-a tanto mas tanto que por vezes chegava a achar o seu próprio desejo louco. Havia noites que tinha de sair da cama para não cometer uma loucura, ter Vanessa ao seu lado sem puder "tocar-lhe" da forma como precisava era doentio, tinha mesmo de se afastar daquela mulher que tinha a capacidade de o deixar louco apenas com um olhar. Posto isto Zac decidiu afastar-se um pouco, não de Vanessa mas sim dos seus beijos e dos seus toques. Queria-a muito e por isso tudo tinha que ser especial, se permitisse que as coisas com Vanessa continuassem assim chegaria a um ponto que não iria resistir á tentação e ia acabar por cometer uma loucura. Embora custasse era assim que tinha de ser, ate Vanessa lhe dar o "sinal" não iria voltar a tocar-lhe da mesma forma que tocava. Não estava afastar-se como forma de a "obrigar" a dar-lhe o "sinal", mas sim para conseguir resistir as suas vontades, neste caso á vontade de a ter completamente sua.
Ashley : afastar-se? -perguntou do outro lado da linha, Vanessa continuava a falar com Ashley, só não falavam todos os dias porque a agenda de ambas não permitia tal coisa-
Vanessa : sim, o Zac anda afastar-se de mim a olhos vistos! -falou frustrada- sempre que tento beija-lo ou algo do tipo ele simplesmente inventa alguma coisa para fazer!
Ashley : tens a certeza? -perguntou sem entender- ainda á uns tempos atrás vocês eram o maior mela-mela, eu lembro-me que quando fui ai vocês não se largavam.
Vanessa : disses-te bem, á tempos atrás. Nos tempos de agora ele praticamente não me toca, acreditas que ele fica a fazer horas na sala a fazer sei la eu o quê só para não ter de se deitar na mesma cama que eu enquanto estou acordada?! -perguntou um pouco ofendida, Ashley podia perceber na voz de Vanessa- estou furiosa!
Ashley : o que achas que aconteceu para ele começar a reagir assim? -Ashley não fazia a mínima ideia do que se pudesse estar a passar com Zac, quando foi visita-los eles estavam óptimos, melhor do que nunca.-
Vanessa : eu acho que ele conheceu alguém, só pode ser isso. -falou não querendo acreditar no que ela própria estava a dizer-
Ashley : tu estas louca? -gritou do outro lado da linha- é que só pode ser para pensares numa coisa dessas, o Zac era incapaz de estar contigo e com outra mulher ao mesmo tempo, já te esqueceste daquilo que vocês os dois passaram?!
Vanessa : não Ashley não me esqueci, mas também não me esqueço que a minha relação com o Zac não se baseia em amor, ele pode muito bem ter conhecido uma mulher e ter-se apaixonado, eu não o culpo por isso. -Vanessa pedia aos céus para que não fosse isso, ser largada por Zac era tudo o que ela não queria. Não iria aguentar ser trocada mais uma vez.-
Ashley : eu ponho as minhas mãos no fogo em como não é isso que esta acontecer, tem de ser outra coisa, eu sei que tem! -Ashley não acreditava que Zac tinha conhecido outra pessoa, não podia ser isso. Ashley tinha visto o quanto Zac gostava de Vanessa. Não, ele definitivamente não era capaz de a deixar por outra mulher, quanto mais andar a trai-la.-
Vanessa : Ashley o Zac não me ama, a nossa relação é estranha eu não vejo outra razão para este afastamento que não seja ele ter conhecido outra mulher. -falou com a voz embargada- eu gosto do Zac Ashley e tu não sabes o quanto me doí imagina-lo ao lado de uma outra mulher que não seja eu, o Zac é tudo para mim eu já não me vejo a viver sem o ter ao meu lado, mas se ele conheceu outra mulher, se ama outra mulher, eu não o posso impedir de ficar com ela, de viver um amor com ela. Se o Zac não é feliz comigo eu não posso fazer mais nada que não seja deixa-lo ir e ser feliz, com ou sem mim.
   Vanessa chorava só de imaginar Zac com outra mulher, mas caramba aquela era a única razão que ela via para o afastamento repentino dele. Doía tanto saber que ia ser novamente largada por causa de outra mulher, o seu coração parecia diminuir quando imaginar Zac beijar outra mulher, abraçar, trata-la bem, dormir com ela, dizer que a amava e que nada os iria separar .... Porquê?! Porque é que Zac não podia simplesmente gostar de si, Vanessa não pedia que ele a amasse, nem mesmo ela o amava ... ou então amava e ainda não tinha percebido.
   Dizem que o que é bom dura pouco e quando Vanessa sentiu que faltava pouco para voltar novamente a amar o homem em questão apaixonasse por outra. O que é que as outras tinham que ela não tinha?! Ser largada uma vez toda a gente supera, mas ser largada como Vanessa foi por Chace não. Custa. Demora. E por vezes simplesmente não se supera. 
   Zac ajudou Vanessa a superar tudo aquilo, ela podia dizer que tinha superado Chace, e com a ajuda de um homem maravilhoso como Zac ao seu lado. Mas superar a perda de Zac?! Não, só pensar que o iria perder doía mais do que a dor que sentiu quando Chace a deixou, gravida. O que sentia por Zac era tão mas tão forte que Vanessa não conseguia definir. Era uma espécie de posse misturada com carinho, preocupação e mais uma coisa que Vanessa ainda não se tinha apercebido que sentia. Não ate pensar que o ia perder.
Ashley : não chores amiga, tudo se vai resolver. -meu Deus  Ashley já não via Vanessa chorar daquela maneira á meses. A ultima vez foi quando Chace a violou e ainda assim o choro desta vez parecia mais angustiado, Vanessa não parava de soluçar.-
Vanessa : ai Ashley porque é que só nos apercebemos daquilo que sentimos pelas pessoas quando sentimos que as vamos perder? -falou entre silêncios e lágrimas causadas pelo choro e pela recente descoberta que tinha feito- eu amo o Zac Ashley, amo muito, como nunca amei ninguém e só me apercebi disso agora, logo agora que o vou perder.
Ashley : tu não vais perder ninguém Vanessa, o Zac é louco por ti, tira essas ideias estúpidas da tua cabeça. -aquele devia ser um momento tão feliz, pela primeira vez depois de anos Vanessa tinha dito que amava. Que amava um homem.- tu devias estar feliz Vany, tu disses-te, tu disses-te que amas o Zac!
Vanessa : e isso é motivo para estar feliz desde quando Ashley? -gritou- o Zac vai deixar-me e nada daquilo que me possas dizer vai mudar o que eu penso!
XXX : e o que eu disser, pode mudar aquilo que tu pensas? -ao ouvir aquela voz Vanessa congelou, deixou o telemóvel cair no chão e Ashley percebeu que era altura de desligar. Se havia alguém que podia fazer Vanessa mudar de ideias, esse alguém era Zac- de onde foste tirar essa ideia sem cabimento de que eu te vou deixar?
Vanessa : não é sem cabimento Zac. -disse desabando no sofá que estava mais próximo de si. Com as pernas juntas e os cotovelos apoiados no joelhos Vanessa tapava a cara com as mãos. O choro não parava e ter ouvido a voz de Zac só fez a situação piorar- eu sei que me vais deixar, não é preciso estarmos com rodeios.
Zac : estas louca? -perguntou ajoelhando-se na frente de Vanessa, pegou nas mãos dela delicadamente e tirou-as da cara húmida pelo choro. Fez Vanessa olha-lo e soltou um sorriso pequeno de canto- é que nem louco eu era capaz de te deixar. -Zac abraçou Vanessa e ela desabou nos seus braços, agarrou-o com força contra o seu corpo. Era a melhor sensação do mundo tê-lo perto de si, com os corpos colados.- nunca mais digas uma coisa dessas estas a ouvir?! Nunca mais! -disse apertando mais Vanessa contra si- eu sou louco por ti morena, era incapaz de te deixar. Nem que tu quisesses muito eu te deixava ir.
Vanessa : eu não quero ir, e nem quero que me deixes ir Zac. -falou contra o pescoço de Zac causando-lhe arrepios- promete que nunca me vais deixar. -disse olhando bem fundo nos olhos de dele. Zac podia enxergar a incerteza e o medo nos olhos da sua morena-
Zac : eu prometo, prometo que nunca te vou deixar.
   Zac já sentia falta daquele beijo. Daquele sabor. Daqueles lábios que só Vanessa tinha. Ela era viciante. Uma droga que deixava Zac a cada dia que passava mais dependente. Quando a viu chorar uma parte de si apagou-se. E quando a ouviu dizer que ele a ia deixar teve vontade de gritar e dizer-lhe que estava louca por pensar uma coisa dessas. Zac era incapaz de deixa-la, fazer isso era cometer um crime, o crime do seu próprio assassinato. Estar sem Vanessa era como estar morto. Não conseguia viver sem ela. Precisava daquela morena tanto quanto como os animais de matar para viver. Era uma loucura alguém pensar que ele a deixaria, não fazia isso nem com uma arma apontada á sua cabeça, preferia morrer a viver sem ela, Alice e Eduardo. A sua família.
Zac : o que é que te fez pensar que eu te ia deixar? -perguntou depois de uma longa e gostosa montanha de beijos trocados com Vanessa-
Vanessa : as tuas atitudes. -disse com a cara repousada no peito de Zac- tu afastaste-te de mim, mal me tocavas e fazias de tudo para passar o menor tempo possível comigo, porque é que fizes-te isso? -perguntou encarando Zac- foi algo que eu fiz? porque se foi eu ...
Zac : não, não foste tu. -disse interrompendo Vanessa- quer dizer, por um lado foste mas por outro não.
Vanessa : Zac eu não estou a perceber. -disse confusa-
Zac : eu gosto de ti Vanessa, eu gosto muito e como sabes depois de alguns meses de relação é normal uma pessoa querer mais do que beijos e abraços. -falou com calma, não queria que Vanessa se sentisse mal ou pressionada- Eu quero mais, eu quero-te por completo Vanessa mas eu sei esperar, foi por isso que me afastei. A vontade de te ter é grande e se tudo continuasse como estava eu podia perder o controlo, eu não sou de ferro e o desejo que tenho dentro de mim parece ser maior do que a minha razão. Eu preciso afastar-me, eu tenho de me afastar. Não por mim mas por ti, entendes agora?
Vanessa : Zac eu não ...
Zac : eu não quero forçar-te a nada, quando te sentires preparada para dar o próximo passo eu vou estar aqui e vou fazer com que tudo seja perfeito. -Zac estava aflito, tinha medo que Vanessa se sentisse pressionada depois daquela conversa. Só Deus sabia o quando lhe estava a custar falar sobre aquele assunto.- não quero que te sintas pressionada a fazer nada, quando sentires que esta na hora nos damos esse passo, ate la vais ter de me prometer que não vais ficar chateada quando sentires que me estou afastar, eu vou tentar não o fazer mas sempre que sentir que posso perder o controlo eu vou afastar-me Vanessa, é o melhor a fazer. Então  prometes não ficar chateada e nunca mais pensar numa estupidez como essa de que te ia deixar?
Vanessa : prometo.
 Zac : porque te estas a rir?
Vanessa : porque, sei la ... -disse soltando uma gargalhada enquanto lágrimas voltavam a cair dos seus olhos. Zac estava confuso, Vanessa estava a chorar e a rir, ao mesmo tempo?!-
Zac : estas a começar assustar-me!
Vanessa : eu já estou assustada! -falou acariciando a cara de Zac-
Zac : porquê? -perguntou sem entender o comportamento de Vanessa-
Vanessa : porque a minha vida contigo é demasiado perfeita, conhecer-te foi o melhor que podia ter-me acontecido! -falou sincera- tu salvas-te a minha vida, a minha e a do meu filho. Eu nunca vi o Eduardo tão feliz como agora, essa felicidade deve-se em boa parte a ti Zac. Tu és o melhor pai do mundo, e mesmo que não sejas o biológico eu sei que vais ser sempre aquele que o Eduardo vai amar como tal, ele vê em ti um espelho, ele quer ser como tu quer fazer as mesmas coisas que tu, ele ama-te!
Zac : e eu amo-o a ele. -falou emocionado- mesmo ele não sendo meu filho, filho de sangue eu sinto-o como se fosse, sei la, eu sinto-me ligado a ele de qualquer forma, não te sei explicar mas eu sei que ele esta ligado a mim, eu sei!
Vanessa : ele esta ligado a ti aqui. -falou apontando para o peito de Zac, o lado do coração- ele esta no teu coração e tu no dele, podes ter a certeza disso.
Zac : eu sei, e não é só ele que esta no meu coração, tu também estas. -falou beijando Vanessa- eu adoro-te morena, era capaz de tudo para não te perder. Tu não fazes ideia do poder que tens sobre mim, é uma loucura.
Vanessa : eu também te adoro Zac, muito. -Vanessa queria dizer a Zac que o amava, mas simplesmente não conseguia. Sabia que Zac não a amava mas isso não era razão para perder as esperanças, agora que tinha a certeza daquilo que sentia iria fazer de tudo para o seu amor ser correspondido. Fazer Zachary Efron apaixonar-se por si, era isso que Vanessa iria fazer daqui para a frente.-
Iria lutar pelo homem da sua vida, ele era Zac e Vanessa não iria deixar que ninguém o tirasse dela, amava-o como nunca tinha amado ninguém. Iria conquista-lo, custa-se o que custa-se.



Como prometido aqui esta o capitulo. Espero que vocês também cumpram a vossa promessa de fazer um esforço para tentar comentar mais.

   Parece que uma nova fase vai começar nesta historia, Vanessa vai fazer Zac apaixonar-se por si, será que vai conseguir?
   E Zac, ate que parte ouviu a conversa de Vanessa com Ashley?
   Curiosos? Já sabem o que têm de fazer para terem o próximo capitulo.
   1O COMENTÁRIOS PARA O PRÓXIMO
BEIJOS Manu <3