segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

HAPPY NEW YEAR  FOR EVERYONE !!!!




Que o vosso 2013 seja repleto de alegria, paz, saúde e acima de tudo AMOR!!!!
Que os vossos desejos se concretizem e os vossos sonhos se realizem. 
Tenham um bom ano meus amores, DESEJO-VOS TUDO DO MELHOR :)


video



Não percam a esperança, um novo ano vem ai e tudo pode acontecer. Os nossos sonhos podem se realizar.


BOM ANO :)

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Décimo Sétimo Capitulo -I Love Her ... Reencontro-

No Capitulo anterior ...
Eu me aconcheguei-me no peito dele. Ele beijou o topo da minha cabeça e sussurrou.
Zac : eu prometo que nunca ninguém nos vai separar.
Vanessa : adoro-te Zac -respondi a sorrir. Eu estava realmente cansada acabei por adormecer nos braços de Zac, como já era habitual.-

Décimo Sétimo Capitulo

Era incrível a maneira como uma noite podia mudar tudo. 
Quando Zac acordou Vanessa ainda dormia agarrada ao seu peito e com a cara enroscada na lomba no seu pescoço. Aquela sensação já conhecida de sentir a respiração de Vanessa bater na sua pele parecia melhorar dia após dia, mas naquela manha sabia extraordinariamente bem.
Cobriu as costas de Vanessa que ate então estavam descobertas com a manta abraçou-a com mais força. Vanessa remexeu-se e enroscou mais as suas pernas nas de Zac fazendo-o sorrir. Aquela mulher era mesmo única, ate a dormir.
Olhou para o relógio que tinha em cima da mesinha de cabeceira e relaxou quando viu que ainda tinha duas horas antes de ir buscar os pais. Ainda era cedo.
Encarou Vanessa durante longos minutos e apercebeu-se da melhor coisa que lhe podia ter acontecido. Amava-a! Meu Deus e como a amava
Sentiu-se feliz por ter finalmente arrumado o passado da sua vida, ali sim, naquela cama estava o seu futuro. Vanessa era o seu futuro e disso Zac já sabia mesmo antes de descobrir que a amava com todas as suas forças. Era aquela mulher que ele queria. Era aquela mulher que ele amava. Era aquela mulher que ele queria fazer feliz. Era aquela mulher que ele queria fazer sentir-se amada todas as noites. Era aquela mulher que ele queria que fosse a mãe dos seus filhos. Era aquela mulher, a mulher da vida deleJá não havia Amanda, já não havia Chace, já não havia nada. Não havia nada que o pudesse separar de Vanessa.


Starla David Amanda e Chace ainda nao tinham chegado, o voo tinha atrasado e Zac já os esperava á longos minutos no aeroporto. Estava nervoso por voltar a reencontrar todas aquelas pessoas depois de meio ano, nao sabia o que esperar. Depois de sair de Los Angeles voltar a ver apenas Ashley e Taylor que sempre que podiam iam passar o fim de semana a sua casa, eles mantinham-no, a ele e Vanessa informados de tudo o que se passava, mas isso nao era o suficiente para nao ficar nervoso depois de ficar seis meses sem ver aquelas pessoas. Logo aquelas pessoas. 
A reacção de Alice também o preocupava, era o que mais o preocupava. Alice tinha apenas dois anos, estava a caminho dos três, já nao via a mãe á seis meses e nem sequer voltou a falar com ela. Alice era apenas uma criança, o que esperar de uma criança que fica sem falar e ver a mãe durante seis meses?
Pensar que Chace iria repartir a mesma casa que Vanessa deixava-o furioso, se ele tentasse alguma coisa ... Zac nem queria pensar, era capaz de o matar. Vanessa era sua, ninguém mais tinha o direito de lhe tocar pralem dele, ninguém.
A aterragem do voo foi anunciada, Zac levantou-se nervoso e Tobby, o motorista, acompanhou-o ate á sala de desembarque. As malas já estavam no carro, agora era só esperar que eles chegassem e ir para casa.
Tobby : nao são eles ali senhor? -perguntou apontando para um grupo de quatro pessoas a entrar na sala-
Zac : são. -respondeu encarando-os-
Logo Starla sorriu ao ver o filho, apontou para Zac e caminhou para ele com David ao lado e Amanda e Chace atrás.
Starla : pareces bem meu querido. -disse depois de abraçar Zac-
Zac : eu estou bem mãe. -respondeu a sorrir- fizeram uma boa viajem?
David : mais calma impossível meu filho.-disse abraçando-o- realmente pareces-me bem.
Zac : eu já disse que estou, todos estamos. -corrigiu-
David : a Vanessa nao veio?
Zac : nao, ela e os miúdos ficaram em casa, era cedo quando eu vim para cá  -explicou- já devem estar á nossa espera.
Amanda : como esta a Alice? -perguntou agarrada ao braço de Chace e quase sem voz. Zac olhou-o pela primeira vez depois de quase um ano, ele estava tão diferente. Estava mais magra, com o cabelo pelos ombros e com um tom de pele mais pálido. Nao parecia aquela Amanda que ele viu antes de sair de Los Angeles.-
Zac : nao achas que é demasiado tarde para fazer uma pergunta dessas? -perguntou olhando-a serio- passaram seis meses Amanda, nem a porcaria de uma chamada tu foste capaz de fazer para falar com a tua filha. -Amanda encarou o chão, já estava á espera daquilo- para quem esperou quase um ano pode bem esperar mais alguns minutos.
Chace : pareces bem Zachary. -disse cínico, teve a lata de estender a mão a Zac- esperamos que a Vanessa esteja tão bem quanto tu.
Zac : ela esta. -disse apertando-lhe a mão- melhor impossível. -disse a sorrir-
Tobby : podemos ir senhor? -Tobby esteva a poucos passos atrás de Zac, esteve imparcial durante toda a conversa-
Zac : antes disso, Tobby estes são os meus pais, Starla e David.
Tobby : vai ser um prazer servi-los senhor. -disse cumprimentando os dois com um aperto de mão-
Zac : Amanda e Chace, uns amigos da família. -disse sem mais saber o que dizer-
Tobby : é um prazer senhores. -disse cumprimentando-os do mesmo modo-
Starla : as malas?
Tobby : já estão todas na bagagem do carro senhora. -respondeu-
Zac : sendo assim acho que podemos ir.


Christian : sejam bem vindos senhores. -Christian era o segurança, era sempre ele que falava primeiro com as visitas- quer que avise que chegaram senhor? -perguntou a Zac-
Zac : não vai ser necessário Christian, obrigado.
Christian : senhor. -Christian abriu o portão e logo estavam a entrar em casa de Zac-
Zac : sejam bem vindos ao meu humilde lar. -disse a sorrir-
David : não esperava que vivesses numa casa destas Zachary. -disse saindo do carro- 
Starla : estava á espera de uma casa simples, não de uma mansão.
Zac : eu também esperava uma casa simples, mas quando cheguei aqui deparei-me com isto. Vamos entrar?
Chace : claro. -respondeu a sorrir, aquela casa era fantástica-
Rosa : sejam bem vindos senhores, vai ser um prazer servir-los durante a vossa estadia aqui em casa. -disse a sorrir- precisam de alguma coisa?
Chace : não, obrigado. -Chace gostava de dar ordens-
Rosa : alguma coisa senhor? -perguntou virando-se para Zac-
Zac : onde esta a Vanessa e as crianças? -perguntou enquanto Tobby e outro empregado levavam as malas para os respectivos quartos-
Rosa : o menino Eduardo esta no jardim e a senhora subiu á pouco mais de 15 minutos com a menina Alice. -respondeu- mais alguma coisa?
Zac : sim, prepare alguma coisa para comermos Rosa, por favor.
Rosa : claro senhor. -Rosa saiu da sala e Zac fez sinal para todos se sentarem-
Zac : fiquem á vontade, eu vou chamar as crianças e a Vanessa.
Vanessa : não é preciso, eu já estou aqui! -disse do cimo das escadas. Zac olhou para la, assim como todos. Vanessa estava linda num vestido ate aos pés branco com um estampado florido, tinha um decote em V á frente e era sem costas, apertava no pescoço. O cabelo preso num rabo de cavalo frouxo. Estava linda.- bom dia. -disse agarrando o braço de Zac- como foi a viajem?
Starla : calma. -respondeu com um pequeno sorriso, aos poucos começava a aceitar Vanessa. Tinha de admitir, ela era sem duvida uma bela mulher, e fazia o seu filho feliz, obviamente.- tem aqui uma bela casa Vanessa.
Vanessa : obrigado. -sorri- querem alguma coisa?
David : o Zachary já tratou disso. -sorri- os meus netos? -perguntou-
Vanessa : o Edu deve estar no jardim e a Lice acabou de adormecer.
Zac : eu vou chamar o Edu. -Zac afastou-se e saiu para o jardim deixando Vanessa sozinha com os seus pais e os "outros"-
Starla : como vai a sua academia de dança Vanessa? -perguntou depois dela se sentar-
Vanessa : óptima, cada dia mais alunos. -respondeu a sorrir-
Amanda : eu posso ir ver a minha filha? -perguntou fazendo com que Vanessa a olha-se pela primeira vez. Meus Deus, Amanda estava diferente, muito diferente.-
Vanessa : claro. -respondeu- tenta não fazer barulho, custou a fazê-la dormir.
Amanda : eu sei como cuidar da minha filha. -disse azeda- eu sou a mãe. -Vanessa ia responder mas Rosa apareceu com uma bandeja na mão-
Rosa : espero que esteja do vosso agrado senhores.
Vanessa : esta sempre Rosa. -sorri- acompanhe a Amanda ate ao quarto da Lice, ela esta a dormir. -pediu-
Rosa : claro senhora. -respondeu a Vanessa- por aqui. -aponta para Amanda subir e vai logo atrás-
Chace : espero que não estejamos a incomodar Vanessa. -falou fazendo Vanessa encara-lo seriamente- é um prazer revela. -Chace olhou para Vanessa com desejo e sorri-
Vanessa : veio com os pais do meu noivo Chace, claro que não incomoda. -respondeu a sorrir- como vão as coisas com a inauguração? -perguntou virando-se para David- muito trabalho certamente.
David : nem queira saber, já perdi conta das vezes que me chateei com o organizador. -disse fazendo gestos com as mãos- queremos uma coisa requintada, é claro, mas ele teima em estar sempre a falar de modernidade.
Vanessa : modernidade as vezes é bom David. -sorri- mas acho que tem razão, a Efron já é uma empresa muito antiga, modernidade poderia estragar a imagem que quer passar.
David : Deus a valhe minha querida! -disse um pouco alto e com as mãos levantadas- finalmente alguém com um ponto de vista que coincide com o meu. A Starla e o Chace acham que devemos inovar! -abana a cabeça-
Vanessa : inovar é diferente de modernizar David, quem sabe ate é uma boa ideia.
David : vai ser apenas a inauguração de uma nova filial Vanessa, não propriamente um lançamento da nova linha de jóias, quem sabe ai.
Zac : aqui esta ele! -disse aparecendo na sala com Eduardo pendurado nos ombros-
Vanessa : ele acabou de tomar o pequeno almoço Zac, põe-no no chão. -disse a sorrir- essas brincadeiras ...
Eduardo : são as que eu mais gosto! -disse quando Zac o pôs do chão-
Vanessa : isso sei eu bem peste. -rola os olhos- o teu pai é pior que tu.
Zac : se não sobrasse para mim ... -senta-se ao lado de Vanessa- não esta aqui ninguém? -perguntou com as sobrancelhas levantadas a Eduardo-
Eduardo : ola avô, ola avó! -disse dando-lhes um beijo na bochecha- quem és? -perguntou virando-se para Chace. Zac e Vanessa olharam-se na hora-
Chace : Chace. -Chace estava fixado em Eduardo, era a primeira vez que via o rosto do seu filho. Ele era parecido consigo, olhos azuis e cabelos loiros, se bem que as feições eram todas de Vanessa.- é um prazer conhecer-te Eduardo. -disse a sorrir-
Eduardo : a Lice? -perguntou indo pro colo de Zac sobre o olhar atento de Chace-
Vanessa : ela esta a dormir meu amor. -disse desconfortável, foi a primeira vez que viu o seu filho cara a cara com o verdadeiro pai. Aquela cena deixou-a mexida-
Eduardo : ajudas-me com os trabalhos de casa pai?
Zac : claro. -sorri, Zac tinha reparado na forma como Vanessa olhou para Chace e Eduardo juntos. Aquilo foi desconfortável.- logo fazemos, pode ser? -Eduardo abanou a cabeça-
Todos ficaram alarmados quando ouviram o som de choro ecoar as escadas, Vanessa e Zac levantaram-se de imediato, mas logo pararam quando viram Amanda no cimo das escadas com Alice ao colo a chorar e a debater-se contra os braços dela. Amanda parecia inconformada com aquela reacção.
Vanessa : eu disse para teres cuidado Amanda. -disse quando ela ainda descia as escadas- ela passou a noite mal, não a devias ter acordado!
Rosa : eu avisei senhora mas a menina Amanda não me deu ouvidos. -justificou-
Amanda : alguém lhe deu autorização para falar criatura?! -perguntou rude- limite-se á sua insignificância!
Zac : Amanda! -recriminou olhando a filha debater-se no colo dela-
Amanda : sempre deste demasiada confiança aos criados, depois da nisto! -abana a cabeça negativamente- cada vez pior Zachary.
Starla : tenha calma Amanda. -disse vendo o modo como ela abanava Alice nos braços-
Amanda : calma Starla, quer que eu tenha calma quando a minha filha já nem faz aquilo que eu mando?! -perguntou ironicamente- já chega Alice! -disse um pouco alto-
Vanessa : quem diz chega sou eu! -disse chegando-se á beira de Amanda- dá-me a Alice! -estende os braços-
Amanda : a filha á minha! -agarra mais Alice- calada Alice! -abana-a-
Alice : nane! -gritou a chorar esticando os bracinhos para Vanessa- papa!
Zac : chega Amanda! -Zac vai ao lado de Amanda e tira-lhe Alice dos braços com o maior cuidado possível no momento, não foi muito- pronto meu amor. -abraça Alice e beija-lhe os cabelos- já esta tudo bem princesa.
Eduardo : tu és má! -disse apontando para Amanda-
Amanda : esta calado pirralho! -grita-
Vanessa : tu não falas assim com o meu filho! -agarra-lhe o braço- endoideceste?
Amanda : vocês viraram a minha filha contra mim! -acusa- 
Vanessa : tu é que viraste a tua filha contra ti quando ficaste quase um ano sem falar com ela! Querias o quê?! -perguntou ironicamente- que uma criança que esta prestes a fazer 3 anos te recebesse de braços abertos?!
Zac : só estas a colher aquilo que semeaste. -disse tentando acalmar Alice- cada vez tenho mais certezas que trazer a Alice comigo foi o certo a fazer, tu não sabes ser mãe, nunca soubeste. -acusa-
Amanda : eu não te admito Zac! -aponta-lhe o dedo- tu não tens moral nenhuma para me acusar de nada, tu trouxeste a tua filha para a casa que divides com a tua amante!
Vanessa : eu pelo menos sei ser mãe e tanto quanto sei o Zac já não é casado contigo, ele pode fazer o que ele quiser com quem ele quiser que tu não tens nada a declarar! -Vanessa estava cansada daquela historia de amante, ser constantemente acusada de uma coisa que nunca tinha feito era frustrante-
Chace : tem calma Amanda. -pediu agarrando-a pelo braço- sabes que não vale a pena.
Amanda : eles querem tirar-me a minha filha Chace, vale tudo a pena.
Vanessa : ninguém te quer tirar nada criatura, tu é que estas afastar a tua filha não falando com ela durante quase um ano, não entendes isso? -gritou- se alguém tem culpa és tu, não eu ou o Zac que sempre deixamos claro que as portas desta casa estavam abertas para ti, tu podias ter vindo visitar a tua filha sempre que quisesses e ela podia ter ido ter contigo também. Tu nem sequer ligas-te, quises-te la saber!
Amanda : eu quero levar a minha filha comigo, ela não fica sem mim nem mais um minuto! -Amanda tinha vontade de esbofetear Vanessa, odiava-a- ela esta uma mimada, não foi assim que eu criei a minha filha.
Zac : a Alice não sai daqui, tu não sabes cuidar de uma criança, eu não te vou deixar levar a minha filha, nem penses nisso. -disse apertando ainda mais Alice nos seus braços- a minha filha fica comigo que ao contrario de ti sei cuidar dela e tenho oportunidade de lhe proporcionar uma família.
Amanda : tu achas que tens uma família! -solta uma gargalhada irónica- tu chamas família a uma mulher que aceitou ir pra cama contigo enquanto eras casado e a um pirralho que tu ignoraste durante anos e que nem a certeza tens se é teu filho?
Vanessa : Eduardo sobe para cima e leva a Alice contigo. -disse controlando a raiva-
Eduardo : mas mãe ...
Zac : faz o que a mãe disse Edu, toma leva a Lice contigo, vão pro salão de jogos e vejam um filme. -disse mais calmo que Vanessa, pôs Alice no chão e Eduardo deu-lhe a mãe levando-a consigo escadaria a cima-
O barulho da mão de Vanessa estalar na cara de Amanda foi o único som que se ouviu assim que Eduardo e Alice desapareceram da vista de todos. A seguir a isso os sons de estampo escaparam pela boca de Starla que levou a mãe á boca, David limitou-se a abanar a cabeça negativamente perante a cena. Chace olhava Vanessa atómico e Zac apressou-se a puxar Vanessa para o seu lado para que ela não fizesse mais nada.
Vanessa : chega. -disse vendo que ninguém se ia pronunciar- eu deixei-te ficar em minha casa, vais ficar debaixo do meu tecto durante duas semanas, deves-me respeito. -disse apontando o dedo á cara de Amanda- nunca mais me voltas a insultar a mim ou ao meu filho Amanda, eu não vou permitir. -disse seria- quanto ao Zac vamos deixar as coisas bem claras, ele foi casado contigo, não é mais. -disse pausadamente- a partir do momento em que assinaram os papeis de divorcio tu deixas-te de ter o direito de falar com ele da maneira que queres e bem te apetece, estou farta de te ver a fingir ser a coitadinha desta historia. Esse papel não te assenta bem. -Vanessa andou para trás e entrelaçou os seus dedos com os de Zac- nos agora estamos juntos e nem tu nem ninguém tem o direito de nos criticar, nos não estamos a ofender ninguém. -Amanda fez menção de virar-se para sair mas a voz de Vanessa deteve-a- só mais uma coisa, quero que fique claro que tu e o Chace só estão nesta casa por consideração aos pais do Zac, se não fosse por eles vocês não punham aqui os pés. Não depois disto.


Starla : nao era nossa intenção provocar isto. -disse depois de os ânimos acalmaram. Depois das palavras de Vanessa Amanda saiu sendo seguida por Chace, Vanessa decidiu subir para se acalmar. Pediu para ficar sozinha.-
Zac : a culpa não é vossa, a Amanda é que passou dos limites. -disse sentando-se no sofá com os pais- a Vanessa já estava aguentar muito tempo calada, algum dia isto ia acontecer.
David : a Amanda passou dos limites agora. -disse recriminando-a- sempre disse que não era boa ideia ter a Amanda e a Vanessa a dormir debaixo do mesmo tecto, isto era inevitável.
Zac : a Amanda perdeu a noção daquilo que estava a dizer, completamente.
Starla : quando ela voltar vamos ter uma conversa seria, aquele comportamento foi inaceitável. -Zac abanou a cabeça numa resposta muda de quem concordava com a ideia-
Zac : vou ver da Vanessa. -disse levantando-se e subindo as escadas sob o olhar atento dos pais-
Starla : o nosso filho esta apaixonado David. -disse assim que ele desapareceu da vista deles- 
David : quando o vi com a Vanessa pela primeira vez, naquela festa da empresa pareceu-me tudo uma farsa, era tudo demasiado forçado, mas agora ... -disse abraçando Starla-
Starla : nessa festa eles pareciam abalados, nervosos. Parecia que estavam juntos por obrigação mas gora estão realmente apaixonados.
David : eu só acreditei nesta relação quando os vi juntos na sala do apartamento do Zac em Los Angeles, eu acho que foi ali que eles começaram realmente apaixonar-se um pelo outro, antes disso foi apenas desejo, não era amor.
Starla : Deus escreve certo por linhas tortas meu querido, o Zac não era totalmente feliz com a Amanda, tinha vezes que parecia que ela estava com ele apenas por estar. -suspira- o nosso filho reparava nisso e ficava de rastos.
David : a relação dele com a Vanessa deve ter começado por conta disso mesmo, o Zac amava a Amanda mas não se sentia amado, deve ter encontrado essa peça que faltava na Vanessa e por isso começou o relacionamento com ela mesmo estando casado com a Amanda. -concluiu- no fundo ele só estava a tentar ser feliz, não da maneira mais correcta mas ...
Starla : ele agora esta feliz e isso é que importa, se é com a Vanessa que ele se sente completo nos só temos de aceitar e ficar felizes por ver-nos o nosso único filho feliz e com uma família linda como ele tem.
David : a Vanessa é uma boa mulher, errou por amor e já pagou pelos seus erros, acho que esta na hora de a aceitar-mos querida. -Starla sorriu em resposta-


Zac : posso? -perguntou antes de entrar- é seguro? -perguntou fazendo Vanessa soltar um sorriso- então piolhinha? -perguntou abraçando-a por traz-
Vanessa : já não me chamavas assim á muito tempo. -disse aconchegando-se dos braços fortes de Zac- já estava com saudades. -disse verdadeiramente, gostava quando Zac a tratava assim, carinhosamente, se bem que ele tratava-a assim sempre, mas quando a chamava de piolhinha ... era tão bom!-
Zac : estas mais calma? -perguntou virando Vanessa de frente para si-
Vanessa : hum hum ... -respondeu antes de o beijar- exaltei-me e quando dei por mim já tinha ...
Zac : não te tens de justificar meu anjo, fizes-te o que tinha de ser feito. -sorri- a Amanda mereceu, se não tivesses feito tu tinha feito eu.
Vanessa : ela ofendeu-me Zac, já estou farta. -disse rodeando os braços na cintura de Zac-
Zac : ela ultrapassou os limites hoje, estava a ver que ia ser eu a dar-lhe uma bofetada. -admitiu-
Vanessa : tu fazias isso? -perguntou olhando-o com atenção-
Zac : ela estava a ofender-te, estava a ofender o nosso filho Vanessa, eu não admito a ninguém isso. -disse serio- não lhe batia mas dizia-lhe umas boas verdades. -esclareceu-
Zac : que foi? -perguntou quando a viu sorrir-
Vanessa : se pudesse fechava-te neste quarto e não te deixava mais sair! -disse beijando-o- adoro-te meu amor. -sussurrou no ouvido de Zac-
Zac : tu chamaste-me de quê? -perguntou sem acreditar-
Vanessa : meu amor. -sorri- é isso que tu és, o meu amor. -beija-o-
Zac : tu és a minha vida meu anjo. -disse fazendo Vanessa encara-lo- eu nunca fui tão feliz como sou ao teu lado meu anjo, tu és o sol da minha vida, sem ti e vivo no escuro Vanessa. -disse sincero- eu não te vou deixar ir, nunca. -disse beijando-a com calma-
Vanessa : eu não quero ir. -disse com a testa colada na de Zac- eu quero ser tua Zac, para sempre.
Zac : tu já és minha meu amor,e vais ser sempre.
Vanessa : tua. -sorri-
Zac : só minha! -sorri também-





DESCULPEM !!!!! Estou com vergonha de aparecer assim depois de tanto tempo mas estava cheia de problemas e nao estava com a mínima cabeça para escrever, mas pelo que podem ver isso mudou!!!!
Espero que gostem deste capitulo, cheio de surpresas e GRANDE!!!!!! Acho que o maior que já escrevi :)
Como será que vão ser estas duas semanas? E o relacionamento dos nossos amores, será que vai continuar forte?
Esperem para ver e comentem!!! 10 COMENTÁRIOS PARA O PRÓXIMO!!!!!
Beijos e mais uma vez peço desculpa :)
Agora estou activa e cheia de ideias ...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Recado ...

Nem vou comentar este meu atraso para postar, peço imensa desculpa ...
   Vou postar o mais rápido possível, eu prometo.
   O próximo capitulo vai chamar-se "I Love Her ... Reencontro!
So para vos deixar curiosas ... BEIJOS, e mais uma vez peço desculpa pelo meu desaparecimento.